terça-feira, 22 de junho de 2010

resistência zero.


é uma vontade banhada de um sentimento ímpar,
um abraço apertado,
coração acelerado,
uma boa conversa,
palavras que me deixam acanhada,
seu olhar me lê corpo adentro...
gosto de tê-lo por perto,
de lhe dar cafuné...
adoro a saudade que eu sinto,
das borboletas que voam em minhas entranhas quando lembro de seu olhar.
cheguei ao ápice de minha resistência,
aconteceu por acaso,
mas o que fazer?
se eu cedi, e deixei acontecer.

Nenhum comentário: