quinta-feira, 12 de agosto de 2010

um adeus inesperado.


cansei de ter que ser a mediadora de tudo,
a que sempre se humilha por um perdão,

a que sempre é a culpada,

sempre ciumenta...
sempre! sempre eu.
simplesmente cansei.
tem algo melhor a me esperar,
e eu não me canso de procurar.
se você preferiu sua vida medíocre de amores falsos,
boa sorte!
pois eu tinha todo o amor do mundo disponível para você,
sinto muito se você o desprezou dessa forma tão banal
e quero deixar bem claro, de que não haverá mais retorno.
sou muito grata pelo bem que tu me fizeste,
mesmo que hoje eu tenha percebido que foi tudo uma mera ilusão.
até hoje fico recordando, o quanto lutei para te ter ao meu lado...
fico pasma com cada coisa que cheguei a fazer por você!
mas tudo o que fiz foi jogado na lembrança do passado,
e desprezado como se nunca tivesse existido.
mas assim deixo estar, não há nada que seja feito para mudar isso.
tocarei minha vida,
deixando você guardado em meu coração,
numa caixinha a qual eu preferi trancar e jogar a chave no mar da saudade.