sexta-feira, 17 de setembro de 2010

estranha volúpia.


te quero além do beijo.
e por apenas uma noite, realizar desejos que trago comigo.
te encher de vontades, e saciá-las de um modo que te enlouqueça.
durante a noite, comidas viram brinquedos eróticos.
partes do corpo, se tornam parques de diversão, os quais, criança nenhuma ousou se divertir.
você é meu brinquedo, minha mulher, meu desejo, meu tesão.
mas, ao amanhecer, você será apenas uma mulher da qual já esqueci, nem seu nome consigo lembrar.
definitivamente, uma desconhecida.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

logo eu...


que achava não ser capaz de amar novamente,
que estava indiferente de um mundo que antes, era meu.

que não se sentia confiante o suficiente para acreditar em alguém,
que nunca mais havia cogitado a possibilidade de encontrar por quem esperava para ser feliz...


logo eu, que descobri que sou capaz de amar,

que abri os olhos para um novo mundo,

que aprendi a ter confiança em mim, e em meu próximo.

logo eu, que te encontrei,
que sou feliz contigo,

que não conseguiria viver sem ti.


logo eu, que amo você.