sexta-feira, 17 de setembro de 2010

estranha volúpia.


te quero além do beijo.
e por apenas uma noite, realizar desejos que trago comigo.
te encher de vontades, e saciá-las de um modo que te enlouqueça.
durante a noite, comidas viram brinquedos eróticos.
partes do corpo, se tornam parques de diversão, os quais, criança nenhuma ousou se divertir.
você é meu brinquedo, minha mulher, meu desejo, meu tesão.
mas, ao amanhecer, você será apenas uma mulher da qual já esqueci, nem seu nome consigo lembrar.
definitivamente, uma desconhecida.

Nenhum comentário: